Blog series which features the talents of the studio, the ones who compose our pulsating atmosphere;

Golden Coins: Pamella Pesarelli, 3D artist.

OI #GoldenCoins shows our 3D Artist Pamella Pesareli and her adventures around the 3D world.

Prata da Casa: James Brelaz, el Motion Designer

#GoldenCoins comes in this glory Monday to shake a little bit of your life. Today we talk about our precious James Brelaz, the Motion Designer that always has a hidden trick and know all the questions we may have about anything. (specially softwares!) Brelax, Breláz, Brêlaz. How long are you here at Cafundó and what […]

#PratadaCasa 4: Giovanni Girardi, Ilustrador.

Let’s discober the other golden coins of the yellow house?? Today we’re gonna talk about the main front of Illustration in Cafundó: Giovanni Girardi. It’s an old buddy we have since 2010, and so on he has engalarged our borders and gave a special shine to our work. Just about he got here, he joined […]

#PratadaCasa 03 – Roland Roderjan

strong>#GoldenCoinathe 3rd has arrived! We are going to talk about out rcreative resources inside the studio. Today is a special date for designers in Brazil so let’s talk about our Art Web director. He whom has, besides some other stories, is a graduated designer from UFPR – city of Curitiba.. Roland Roderjan is the guy […]

#Pratadacasa 02: Douglas da Silva

If you haven’t seen our #GoldenCoin01, this is a special moment where  Cafundó is revealing to the world the talented ones that make our team shine abroud.. Now #GoldenCoins 2nd edition is gonna talk about a boy who came here to let everything work fine. This guy programmed this blog: if everything works, he is […]

Prata da Casa #1 – Felipe Fox

Cafundó is gonna to share its #GoldenCoins: the brave heros who passed through our trembling selection, slaying dragons and Léo-ns so they could seat at ease in a throne of the Yellow House. Ok, maybe not. But they are our precious creative resources that are able to transform fabulous ideas into reality. The one who […]

The last news of our creative lab.

SIMPLE SCORE

Get to know the app that will help you sum points to your games.

Calendário 2014

Como você gostaria de se retratar em 2014?

HEART ATTACK!

We should always be very cautious about our healthy, specially about heart attacks.

Pílula 01: Moustache Fever

O bonde do Mr. Biggous trazendo alegria para a sua vida.

O SUMIÇO DO GALO

Num ato repentino, nosso companheiro Galo Inácio deu no pé e descabelou todo mundo por aqui. Onde ele se meteu?!

Manifesto Social

Arranjamos um jeito de lidar com todas as notícias das manifestações. Acompanhe o feed de jornais e redes sociais ao mesmo tempo.
Join our saga in producing an animated short film.


Resgate à Animação 2d

Staff Picks / posted by in 5 Nov of 2010

A esta altura do campeonato todos já devem saber que eu sou completamente parcial em favor a animação 2d. Mais do que isso, sou doente por 2d. Gosto não se discute, entretanto, neste post pautado na lógica e fundamentado na razão, vou tentar explicar porque o 2d faz mais a minha cabeça.

#1 Orgânico, Visceral e com Personalidade pessoal

Normalmente nas produções de animação 2d, o resultado final reflete muito mais o traço característico da mídia de origem. Mais fidelidade ao concept ou à hq original  significa que estamos chegando mais próximo do mundo imaginário do criador da história.

A qualidade, densidade e estilo de um traço ou pintura noz dizem muito sobre um determinado artista. Mesmo dentro de uma determinada obra, podemos notar uma variação plástica, que pode nos trazer informações adicionais sobre as emoções que o artista queria passar naquele momento.  Animação 2d é sempre mais visceral. É a emoção e a personalidade do traço em movimento. O 3d, com raras exceções segue algumas regras impostas por um ambiente físico real, como constância na proporção, perspectiva, direção da iluminação texturas, etc.

Perceba que as animações 3d consideradas mais estilosas são as que tentam distorcer isso propositalmente. Enquanto no 3d  é bem trabalhoso criarmos uma variação plástica que crie personalidade, o 2d esbanja isso.

#2 Segmentação do trabalho

É evidente que em qualquer produção grande de animação, independente do número de dimensões, o trabalho é bem segmentado. Quanto mais dinheiro investido no filme,  mais pessoas vão se dedicar a partes cada vez mais específicas, em um esquema industrial. Entretanto, em produções pequenas, o 2d permite que algo de qualidade seja feito por poucas pessoas, sem a necessidade de computadores cavalos.

Outra coisa, quero água e roupas, e fogo e cabelos em minha animação 3d. Fudeu! Ou encontra alguém que sabe fazer isso, ou vai ficar 22 anos estudando tutoriais. O 2d pode não representar essas coisa tão foto-realisticamente, mas você não vai deixar de fazer sua animação porque não achou um plugin que faz cabelos.

A animação 2d ressucitou no meio digital. Através de ambientes vetoriais qualquer José Ruela pode criar rapidamente uma animação 2d em um PC simples. O 3d permite isso também, mas em casos bem mais específicos e em muito menor escala. Em pequenas produções, 3d normalmente conduz à segmentação do trabalho, muito mais que o 2d.  Fora a necessidade de hardware que o ambiente tridimensional impõe. Ouvi falar de uma garota da Mèlies que não entregou o seu curta 3d porque o render iria levar 22 anos! (tá, ela foi meio ingênua).

#3 Os clássicos que vivem no inconsciente emocional da infância

Tá, esse argumento não é muito racional, mas e daí? É certo que as lembranças de quando somos mais novos têm muita importância e são a base das referências que vão construir o universo imaginário e sentimental do artista.  Passei a minha infância vendo clássicos 2d, logo, associo muito mais essa técnica aos bons e mágicos momentos da infância, quando tudo parecia encantador e possível. Conforme envelhecemos, vamos virando cada vez menos imaginativos e mais ligados a seriedades e formalidades e compromissos do cotidiano (eu sofro um pouco menos com isso que a media das pessoas, mas com o preço de ser taxado de infantil, inconsequente, excêntrico, etc.). Enfim,  o 2d para mim ainda traz aquela aura de magia.

#4 2d faz, 2d mostra

Não adianta eu ficar dissertando aqui infinitamente sem mostrar nada. Se você ainda não está tarado por 2d, assista estas animações. Considero elas o creme de la creme da arte sequencial bidimensional. Se isso não funcionar, desista, vá ter náuseas assistindo Tim burton`s Alice em 3d estereoscópico mal feito e não me encha o saco, hah.

Não preciso nem dizer que esses filmes são recomendadíssimos:

Post original no CaxobasLabs!

[fbcomments]