Blog series which features the talents of the studio, the ones who compose our pulsating atmosphere;

Golden Coins: Pamella Pesarelli, 3D artist.

OI #GoldenCoins shows our 3D Artist Pamella Pesareli and her adventures around the 3D world.

Prata da Casa: James Brelaz, el Motion Designer

#GoldenCoins comes in this glory Monday to shake a little bit of your life. Today we talk about our precious James Brelaz, the Motion Designer that always has a hidden trick and know all the questions we may have about anything. (specially softwares!) Brelax, Breláz, Brêlaz. How long are you here at Cafundó and what […]

#PratadaCasa 4: Giovanni Girardi, Ilustrador.

Let’s discober the other golden coins of the yellow house?? Today we’re gonna talk about the main front of Illustration in Cafundó: Giovanni Girardi. It’s an old buddy we have since 2010, and so on he has engalarged our borders and gave a special shine to our work. Just about he got here, he joined […]

#PratadaCasa 03 – Roland Roderjan

strong>#GoldenCoinathe 3rd has arrived! We are going to talk about out rcreative resources inside the studio. Today is a special date for designers in Brazil so let’s talk about our Art Web director. He whom has, besides some other stories, is a graduated designer from UFPR – city of Curitiba.. Roland Roderjan is the guy […]

#Pratadacasa 02: Douglas da Silva

If you haven’t seen our #GoldenCoin01, this is a special moment where  Cafundó is revealing to the world the talented ones that make our team shine abroud.. Now #GoldenCoins 2nd edition is gonna talk about a boy who came here to let everything work fine. This guy programmed this blog: if everything works, he is […]

Prata da Casa #1 – Felipe Fox

Cafundó is gonna to share its #GoldenCoins: the brave heros who passed through our trembling selection, slaying dragons and Léo-ns so they could seat at ease in a throne of the Yellow House. Ok, maybe not. But they are our precious creative resources that are able to transform fabulous ideas into reality. The one who […]

The last news of our creative lab.

SIMPLE SCORE

Get to know the app that will help you sum points to your games.

Calendário 2014

Como você gostaria de se retratar em 2014?

HEART ATTACK!

We should always be very cautious about our healthy, specially about heart attacks.

Pílula 01: Moustache Fever

O bonde do Mr. Biggous trazendo alegria para a sua vida.

O SUMIÇO DO GALO

Num ato repentino, nosso companheiro Galo Inácio deu no pé e descabelou todo mundo por aqui. Onde ele se meteu?!

Manifesto Social

Arranjamos um jeito de lidar com todas as notícias das manifestações. Acompanhe o feed de jornais e redes sociais ao mesmo tempo.
Join our saga in producing an animated short film.


Música, faltou falar de música!

Staff Picks / posted by in 10 Aug of 2010

Nesse clima de festivais de música infinitos no Brasil, com baita shows e bandas consagradas, acabei entrando na pira de pesquisar sobre clipes musicais e fazer um pequeno apanhado do que vem rolando, principalmente dos que tratam de técnicas de animação e computação gráfica.

Listo aqui alguns dos meus preferidos, em uma tentativa de priorizar os que sejam bons tanto graficamente como, principalmente, musicalmente.

Vamo lá:

Esse aqui do Breakbot, um francês muito doido que manda um eletrônico dançante pra turma, é dos mais recentes. O clipe é baita e mistura técnicas de pintura quadro-a-quadro com cenas captadas e 3d. Visual com o climão que segura o groove do som:

Gorillaz com El Manana, que apesar de não estar entre as minhas preferidas, tem o clipe dos mais fodas. O que pega aí é a direção do Pete “Não-sabe-brincar” Candeland. Esse mesmo do Beatles Rock Band, Happy Kingdom, etc. Dá uma olhada nesse portifa. Ah, e não precisa nem dizer pra conferir todos os outros deles, né?

Como se o som do Queens of the Stone Age não falasse por si só, os caras se dão ao luxo de fazer um clipe baita desses. É meio velho, verdade, mas não vai deixar de ser boa referência. Direção de arte classuda e roteiro bem no estilão da banda.

Esse do Justice é dirigido pelo So Me, que já tinho feito o D.A.N.C.E., que é outra bucha. Essa pegada sincronizada com estética de vinhetas curtas ficou muito boa, fora a continuidade do clipe inteiro. Diretor francês, duo electro também.

Massive Attack. Sou suspeito pra falar, mas pra mim esse clipe foi na veia pra representar a densidade do som dos caras. Trip-hop fino como trilha de um belo clipe em take único.

Esse mano aí, que se diz Soulman, manda muito bem também. O som é vintage descarado e claro que o clipe apela pra essa estética. Dessa minha lista, é o que tem mais live action, mas a intervenção da computação gráfica é muito bem colada. Recomendo o disco do cara que segue no mesmo balanço.

E abaixo seguem dois clássicos que, mesmo sendo de décadas atrás, não ficam devendo em absolutamente nada. Toma Pink Floyd e Beatles, respectivamente.

Claro que é um apanhado bem sintético. Tá na cara que faltou falar de uns clipes consagrados, como Do the Evolution e Take on Me, entre outros. Mas quem tiver sugestões de bons clipes, dá um shablen nos comentários ali e vamo nessa! Nem precisa ser só de animação e CG. Abraços.

[fbcomments]